Projetos de Pesquisa vinculados ao PPGAU

Linha de Pesquisa 1: Arquitetura e Cidade: teoria, história e conservação. 

Tem por objetivo desenvolver pesquisas relacionadas à teoria, história e conservação da arquitetura e da cidade, enfocando: história e historiografia da arquitetura e arte moderna e contemporânea; teoria e prática da conservação e do patrimônio cultural; formação da cidade moderna e contemporânea.

 

Prof. Dr. Adriano Tomitão Canas

Projetos de Pesquisas:
Arte, Arquitetura e Cidade
Este Projeto de Pesquisa tem como objetivo desenvolver pesquisas relacionadas ao campo das artes e suas relações com a arquitetura e a cidade, compreendendo o período que se inicia com as experiências realizadas na primeira metade do séc. XX pelas vanguardas artísticas até a produção em arte e arquitetura contemporâneas, considerando os contextos nacional e internacional. Pretende estudar e desenvolver trabalhos científicos sobre temas relacionados à produção artística em suas diversas linguagens (pintura, escultura, fotografia, instalações, arte urbana, etc.) e o campo da arquitetura, do urbanismo e do design. É também objetivo deste Projeto de Pesquisa possibilitar ações práticas decorrentes das investigações da pesquisa, tais como intervenções artísticas e arquitetônicas, projetos e produtos de design, etc.

 

Prof.ª Dr.ª Beatriz Ribeiro Soares

Projetos de Pesquisas:
Cidade de Ituiutaba (MG): dinâmicas econômicas, reestruturação urbana e regional
A presente proposição de pesquisa, pensada para Ituiutaba (MG) no contexto da consolidação do Campus do Pontal da Universidade Federal de Uberlândia e do Edital Ciências Humanas, baseia-se no Grupo de Pesquisadores sobre Cidades Médias ReCiMe e está atrelada às atividades do Grupo de Pesquisa Observatório das Cidade da FACIP-UFU. A aprovação e o financiamento da proposta pelo CNPq, por meio da CHAMADA UNIVERSAL MCTI/CNPq Nº 14/2013, será fundamental no sentido de consolidar um caminho já percorrido e, ao mesmo tempo, ressaltar que há muito trabalho a ser feito para que sejam, de fato, melhor conhecidas as mudanças que vêm se processando nos papéis desempenhados pelas cidades médias, em especial na cidade de Ituiutaba (MG), à medida que se amplia o movimento de ocupação do território brasileiro, por ondas de modernização que o integram de forma mais articulada à economia internacional. Os objetivos apresentam-se, neste projeto, organizados em dois conjuntos: 1 - os relativos à fixação de pesquisadores no campus de expansão da Universidade Federal de Uberlândia e à consolidação de uma linha de pesquisa em Ciências Humanas; 2 - os concernentes à realização da pesquisa que visa adensar a reflexão teórica sobre a noção de cidade média e ampliar os conhecimentos sobre a cidade de Ituiutaba (MG). 1 A: Desenvolver meios de comunicação e cooperação acadêmico-científica entre pesquisadores da Universidade Federal de Uberlândia, visando aprofundar o diálogo, atualizar e divulgar as pesquisas e trabalhos realizados sobre cidades médias; Contribuir para o aprimoramento da formação científica dos participantes envolvidos no projeto; Promover a fixação de pesquisadores, incentivar e fortalecer as pesquisas no campus de expansão da Universidade Federal de Uberlândia. 1 B: Contribuir para a fundamentação teórico-conceitual da noção de cidade média, propondo novos parâmetros metodológicos para sua compreensão; Analisar a estruturação urbana e regional da cidade de Ituiutaba (MG), a partir da ação de novos agentes econômicos nos últimos vinte anos; Identificar os principais agentes econômicos que promovem mudanças na rede urbana regional da cidade de Ituiutaba (MG); Compreender a importância dos agentes econômicos na consolidação Ituiutaba (MG) enquanto cidade média e o seu papel desempenhado na rede frente à Uberlândia (MG), centro de importância regional no contexto do Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba, sul de Goiás e norte paulista; Analisar o processo de expansão territorial e as transformações da estrutura urbana das cidades de Ituiutaba (MG); Analisar a dinâmica socioespacial da cidade de Ituiutaba, a partir de sucessivas e articuladas escalas (locais, estaduais, nacional e supranacional).

Centro, centralidade e descentralização em cidades médias: avaliação da dinâmica das atividades de comércio e serviços em Ituiutaba (MG) e Marabá (PA)
O presente projeto se propõe a realizar uma análise comparativa entre duas cidades médias brasileiras, localizadas em diferentes contextos regionais, no que tange à discussão da dinâmica intraurbana destas, relacionado aos processos e agentes espaciais envolvidos com a estruturação/reestruturação da cidade a partir das atividades de comércio e serviços. O presente projeto é uma parceria entre a Universidade Federal de Uberlândia e a Universidade Federal do Pará (Campus Marabá).

 

Prof.ª Dr.ª Claudia dos Reis e Cunha

Projetos de Pesquisas: 
Preservação do patrimônio arquitetônico na atualidade: relações temporais complexas
Dando continuidade às investigações que tiveram início no âmbito do Programa Especial de Apoio aos Servidores Recém-Doutores da Universidade Federal de Uberlândia, esta pesquisa tem por objetivo central o estudo da relação passado-presente e das operações de ressignificação de artefatos históricos no universo contemporâneo. De caráter teórico-conceitual, a pesquisa procura refletir sobre como as ações de ressignificação dos objetos herdados do passado repercutem na atividade prática do arquiteto-urbanista na atualidade ao estabelecer razões e, consequentemente, formas de intervenção sobre as arquiteturas herdadas do passado e que permeiam a cidade contemporânea. 

 

Prof. Dr. Luis Eduardo Borda

Projetos de Pesquisas:

Análise da Forma 

A pesquisa visa analisar expressões arquitetônicas e artísticas modernas, indagando sobre seus aspectos estéticos e referências no campo da produção artística e arquitetônica nacional e internacional.

Arte, arquitetura e cidade
Este Projeto de Pesquisa busca desenvolver pesquisas relacionadas ao campo das artes e suas relações com a arquitetura e a cidade, compreendendo o período que se inicia com as experiências realizadas na primeira metade do séc. XX pelas vanguardas artísticas até a produção em arte e arquitetura contemporâneas. Considera os contextos nacional e internacional.

Cidade diversa. Oscar Niemeyer e o debate urbanístico
Trata-se do desenvolvimento de pesquisa de Pós-Doutorado (FAU/USP) buscando identificar o pensamento urbanístico de Oscar Niemeyer. Através da análise dos projetos de larga escala, bem como de algumas intervenções ao nível do quarteirão e do lote, a investigação busca compreender o modo como Niemeyer vê a cidade e identificar suas principais preocupações urbanísticas. A ideia é compreender que modelo de cidade propõe Niemeyer e verificar até que ponto tal modelo se relaciona com as diretrizes do urbanismo modernista. A pesquisa leva em conta, também, os desdobramentos do debate contemporâneo sobre a cidade, analisando até que ponto o arquiteto acompanha a revisão de alguns pressupostos do urbanismo modernista, iniciada a partir dos anos 50. A base teórica para o trabalho serão as várias análises que têm sido feitas sobre a obra do arquiteto, alguns trabalhos referenciais sobre o Urbanismo Modernista e sobre sua revisão e, finalmente, discussões sobre a questão do lugar na Arte e na Arquitetura Contemporâneas.

 

Prof. Dr. Luiz Carlos de Laurentiz

Projetos de Pesquisas:
Cultura urbana na situação construída contemporânea
São várias as abordagens que tentam fazer sentido da cultura na qual vivemos. A pesquisa propõe conhecer algumas das representativas respostas à questão e terá o propósito de apresentar um quadro teórico que fundamenta estudos sobre a cultura urbana contemporânea: 1) o assalto à cultura urbana [revisão do olhar marginal, de 1946 a 1968, e as experiências práticas com a Deriva e o mapeamento cognitivo]; 2) as relações entre os meios de comunicação e mídias, a arte, a arquitetura e a cidade; 3) a diversidade urbana como expressão da diversidade sociocultural.

 

Prof. Dr. Marco Antonio Pasqualini de Andrade 

Projetos de Pesquisas: 
Tratados experimentais: corpo, ambiente e linguagem nas Artes Visuais décadas de 1960 e 1970
O objetivo da pesquisa é elaborar reflexões sobre as manifestações artísticas produzidas nas décadas de 1960 e 1970 nas artes visuais, em confronto com a teoria e crítica desenvolvidas na época, em termos da arte brasileira, internacional, e suas relações. Corpo, ambiente e linguagem servirão como conceitos privilegiados para a investigação, que poderá incluir: a revisão dos diversos movimentos, teorias e artistas; o estudo analítico e crítico de textos e obras significativas para o período; e a relação com as práticas da contemporaneidade. O resultado da pesquisa almeja constituir-se predominantemente em formato ensaístico, com a produção de textos, artigos, curadorias de exposições e obras artísticas sobre aspectos privilegiados acerca do assunto.

Arte fora dos eixos: subsídios para a construção de uma História das Artes Visuais no Triângulo Mineiro e Entorno
O objetivo da pesquisa é promover a construção de instrumentos para possibilitar a compreensão da História das Artes Visuais no Triângulo Mineiro e entorno. Consideram-se instrumentos quaisquer elementos que possam gerar subsídio para o estudo em questão, incluindo bibliografias, cronologias, biografias de artistas, levantamentos de acervos documentais e de obras, bancos digitalizados de imagens, assim como o tratamento destes, ou seja, estudos bibliográficos, sistematização de informações, interpretação e análise dos fatos da produção artística na região.

 

Prof.ª Dr.ª Maria Beatriz Camargo Cappello

Projetos de Pesquisas: 
Arquitetura moderna brasileira e sua recepção nas revistas de arquitetura europeias e brasileira (1945-1960)
Este projeto de pesquisa tem como objetivo estudar a arquitetura moderna brasileira e sua recepção nas revistas de arquitetura, europeias e brasileiras. Trabalhar a construção de uma historiografia da arquitetura brasileira a partir das fontes de artigos publicados sobre arquitetura moderna brasileira que possibilitam o estabelecimento de uma interlocução entre Europa e o Brasil. Esta pesquisa tem como objetivo geral, a investigação do conceito de “arquitetura moderna” e da constituição do discurso moderno presente nas revistas e se organiza a partir da documentação e analise já realizada dos artigos publicados nas revistas europeias e a verificação do seu rebatimento ou não nas revistas brasileiras de arquitetura. Procura-se desta forma repensar o processo de formulação dessa arquitetura identificando o diálogo que aqui se estabeleceu com a crítica internacional. A proposta desta pesquisa é relacionar os debates que ocorriam nas revistas europeias nesse período com os temas abordados pelas revistas de arquitetura brasileira neste mesmo período e destacar assim a interlocução entre o Brasil e a Europa no desenvolvimento do Movimento Moderno. Procura-se assim o conjunto das relações e das interações no qual se insere o interesse pela Arquitetura Moderna no Brasil. Esta pesquisa vem elaborando a documentação e digitalização de várias coleções de revistas especializadas nacionais e artigos sobre a arquitetura moderna brasileira publicados em periódicos nacionais criando e alimentando um Banco de Dados, para disponibilizar esses documentos no WEB site do núcleo de pesquisa, que serve de base à análise da arquitetura moderna brasileira publicada nas revistas nacionais e internacionais pesquisas. A partir do material coletado e organizado, o grupo de pesquisa envolvido neste projeto, busca desenvolver análises com o propósito de perceber os fatores mais significativos da disseminação dos valores da recepção e difusão da arquitetura moderna brasileira, assim como análises pontuais sobre o processo gráfico e iconográfico que faz parte da linguagem da revista. Este projeto faz parte do Núcleo de Teoria e História da Arquitetura e Urbanismo da FAUeD-UFU. 

As revistas especializadas e as interfaces entre arquitetura, artes, cidade e cultura
O projeto de pesquisa intitulado? As revistas especializadas e as interfaces entre arquitetura, artes, cidade e cultura? tem como objetivo dar continuidade às pesquisas realizadas anteriormente nas revistas de arquitetura, que vêm sendo desenvolvidas desde 2009 no Núcleo de Pesquisa em Teoria e História da Arquitetura e Urbanismo da FAUeD-UFU, com o apoio da FAPEMIG e do CNPq. Busca-se assim, dar continuidade e complementar o exame de uma base documental já elaborada, a partir da documentação e análise dos artigos publicados nas revistas já catalogados, verificando a presença das temáticas: arquitetura e urbanismo modernos, patrimônio histórico e artístico, artes, design, cidade e cultura. Sabe-se que, desde sua criação, a arquitetura moderna implicou um processo internacional de difusão de seus pressupostos e realizações, que abria caminho para várias interpretações. Fazem parte dessas interpretações os artigos publicados em revistas especializadas da época. Porém, a visão ampla que o Movimento Moderno teve de seu papel como indutor de mudanças estruturais na sociedade e na cultura trouxeram às revistas artigos e textos que vão muito além da própria arquitetura, abordando a produção artística, a preservação do patrimônio histórico e artístico, as intervenções nas cidades, as relações entre design e artesanato, modos de vida, etc. A variedade dos temas presentes nessas revistas, muitas delas editadas por arquitetos diretamente ligados ao Movimento Moderno, é um indicativo a ser trabalhado. Procura-se desta forma repensar o processo de formulação do movimento moderno identificando o diálogo e a circulação de ideias  que se estabeleceu a partir dessas fontes impressas. Considerando a existência de uma interlocução entre os diversos conteúdos apresentados pelas revistas, a pesquisa pretende contribuir para novas interpretações da arquitetura moderna brasileira e o contexto cultural na época de sua realização, ampliando a reflexão teórica sobre o Movimento Moderno brasileiro e seus desdobramentos.

Documentação da Arquitetura Moderna no Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba: História e Preservação II
Este projeto vem sendo elaborado desde 2007 no Núcleo de Teoria e História da Arquitetura e Urbanismo da FAUeD-UFU e conta com o apoio da FAPEMIG.  A pesquisa tem por objetivo investigar, documentar e sistematizar dados sobre a produção e difusão da arquitetura e urbanismo moderno em cidades significativas do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba com o propósito de estabelecer uma base documental consistente para a avaliação da produção desta arquitetura fora dos grandes eixos de desenvolvimento econômico e produção cultural; pretende compreender o impacto da introdução da arquitetura moderna na produção dos espaços urbanos e o desenvolvimento das cidades bem como contribuir para a identificação e a preservação do patrimônio moderno de relevância nas diversas localidades pesquisadas desta região. O trabalho se desenvolve a partir de pesquisa de campo nas cidades selecionadas para coleta de dados e informações, sistematização e análise de dados que são disponibilizados para consulta pública através do site do Núcleo de Pesquisa. 
A importância de desenvolver ações de documentação, conservações e proteção da arquitetura e de conjuntos urbanos e paisagísticos construídos segundo os princípios do Movimento Moderno tem sido um dos trabalhos desenvolvidos pelo DOCOMOMO Brasil, representação brasileira da organização DOCOMOMO internacional. Esta organização tem como um dos principais objetivos divulgar o Movimento Moderno e as manifestações artísticas e técnicas a ele relacionadas, assim como sua documentação e preservação. Dentro desses mesmos princípios, o NUTHAU/FAUeD/UFU vem realizando ações para colaborar com a identificação e preservação do patrimônio arquitetônico e urbanístico moderno na região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. Sendo assim, esta pesquisa tem como objetivo principal estabelecer uma base documental que possibilite o desenvolvimento de estudos que contribuam para a melhor compreensão da sua difusão, produção e significados. Com este escopo, o trabalho vem se desenvolvendo a partir da identificação, levantamento e sistematização de dados e análise da documentação coletada referente à produção da Arquitetura Moderna produzida entre as décadas de 1960 e 1970 – período identificado como o de maior importância para sua difusão regional – e que contribuiu, de forma significativa, para a constituição das características arquitetônicas e urbanísticas específicas das cidades nessa região.

 

Prof.ª Dr.ª Marilia Maria Brasileiro Teixeira Vale

Projetos de Pesquisas: 
As praças na conformação dos espaços urbanos do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba: do início do século XIX a meados do século XX
A Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e Design da Universidade Federal de Uberlândia tem buscado, através de seus núcleos de pesquisa, contribuir para o conhecimento dos processos de configuração, transformação e conservação dos espaços construídos. Como prioridade, busca estimular as pesquisas voltadas para a região de influência imediata da UFU – conformadas pelas regiões do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. Através de pesquisas individuais – realizadas em sua maior parte vinculadas a projetos de qualificação de seu corpo docente – ou de trabalhos de equipe, seu interesse é contribuir para a ampliação do conhecimento dos processos de ocupação do território, do estabelecimento dos núcleos urbanos, sua expansão, transformações, bem como a produção arquitetônica e seus problemas atuais. Em 2007, o Núcleo de História da Arquitetura e Urbanismo deu início a um amplo projeto de investigação e documentação da arquitetura moderna, que inicialmente contou com o apoio da FAPEMIG, fundamental para a montagem da infra-estrutura básica necessária para sua realização. Este projeto envolveu vários professores e alunos com bolsas de iniciação científica e teve continuidade nos anos seguintes com o apoio da própria UFU. O projeto que agora apresentamos tem por objetivo ampliar a temporalidade de investigação e documentação dos modelos urbanos e da produção arquitetônica realizados na região, dando maior destaque ao século XIX – período de conformação dos principais núcleos urbanos do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba – e as transformações que estes núcleos sofrem até a introdução da arquitetura moderna em meados do século XX. Por outro lado, dá continuidade a pesquisas e trabalhos já realizados pelos professores da FAUeD, que abordam diferentes aspectos da história urbana e da produção arquitetônica e paisagística da região. Segundo TEIXEIRA (2001), o Brasil constitui o território onde se verificaram alguns dos mais interessantes desenvolvimentos do urbanismo português entre os séculos XV e XVIII e aponta, como uma das características mais importantes da tradição urbanística portuguesa, a multiplicidade de praças dentro de um mesmo núcleo urbano. No século XVIII, a praça regular, de forma quadrada ou retangular, centrada na malha urbana, tornou-se o modelo dominante, correspondendo ao culminar do processo de crescente racionalidade e regularidade dos traçados urbanos portugueses, em que a praça, constituída de acordo com uma estrutura geométrica regular, adquire cada vez mais um papel estruturante e se torna um elemento fundamental de qualquer novo traçado urbano. Porém, no século XIX, essa praça encerrada, formalmente estruturada no seu traçado em planta e no ordenamento das fachadas que a rodeiam, local da concentração de funções nobres da cidade e elemento estruturante da malha urbana, torna-se um elemento raro nas composições urbanas portuguesas. No entanto, o padrão oitocentista parece permanecer como referência para a constituição dos núcleos que surgem no interior do Brasil no qual a capela e o adro, de formato regular, se constituem nos elementos ordenadores do espaço urbano em formação, como é o caso da região proposta para estudo. Nenhum dos núcleos urbanos constituídos na região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba contou, em sua origem, com um planejamento prévio, um traçado que direcionasse ou organizasse a implantação de seu espaço e seu crescimento. Entretanto, embora não se possa falar de um planejamento urbano propriamente dito, a observação das diversas estruturas urbanas de seus núcleos iniciais – estabelecidos a partir de finais de século XVIII e início do século XIX –, nos revela algumas constantes no agenciamento desses espaços que nos permite supor a consciência, por parte dos povoadores, de alguns padrões de organização espacial que se mantiveram ao longo desse período e que lançam as bases de sua conformação espacial. Invariavelmente, a formação dos núcleos urbanos nessas regiões se deu a partir da constituição de um patrimônio religioso e teve como elemento ordenador de seu espaço físico a capela e seu adro, criando um espaço centralizador regular, em torno do qual se estabeleceram as primeiras residências e os principais edifícios e de onde partiam as primeiras vias, reproduzindo o modelo acima apontado por TEIXEIRA (2001). Os núcleos estabelecidos até meados do século XIX mantiveram a tradição colonial do uso dos adros para sepultamento; os núcleos cuja origem se estabelece a partir de então, mantém o adro em frente às igrejas principais, porém sem o uso original. Ao longo dos anos, a tendência foi a transferência dos antigos cemitérios para outras áreas, deixando livre esse espaço que inicialmente permanece como uma área aberta para usos festivos. A partir das primeiras décadas do século XX, quando os primitivos núcleos passaram a receber melhorias urbanas – tais como: pavimentação das ruas, fornecimento de energia elétrica e água canalizada – os espaços livres também passam a ser alvo das atenções públicas, estabelecendo os primeiros espaços tratados como praças e/ou jardins, com arborização, passeios, canteiros e equipamentos para uso da população. No processo de expansão urbana que então sofrem, novas áreas públicas são constituídas, criando-se praças que adotam novos modelos urbano-paisagísticos. Ao longo dos anos, esses espaços passaram por diferentes intervenções, acompanhando os modismos e as aspirações das elites políticas locais. Em algumas delas, como a Praça Rui Barbosa em Uberaba, é possível identificar a realização de cinco projetos distintos que, mantendo basicamente o mesmo perímetro, oferece diferentes modos de organização de seus elementos compositivos. Essas alterações atingem também seu entorno, que sofre alterações de padrões de construção e usos. O trabalho propõe-se a investigar, documentar e analisar as praças constituídas durante do século XIX nas cidades de Uberlândia, Uberaba, Araxá e Araguari. Dentre o universo constituído pelas cidades da região abordada, foram eleitas as cidades de Uberlândia, Uberaba, Araxá e Araguari tendo em vista a importância que tiveram para a consolidação da ocupação e exploração da região, pela existência de arquivos organizados que permitirão a coleta de dados e pela proximidade à Uberlândia, facilitando a realização dos trabalhos. Por outro lado, estes exemplos pretendem consolidar o procedimento de coleta, arquivamento e análise dos dados que deverá ser posteriormente estendido às outras localidades do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, em projetos futuros. Destacamos como interesse primordial do trabalho, a importância do conhecimento dos processos históricos que engendraram tanto a configuração como as transformações dos espaços públicos ao longo do tempo – neste caso específico, as praças – para a compreensão e análise dos problemas e das qualidades presentes na cidade contemporânea, com a perspectiva de contribuir tanto para sua preservação, como para eventuais intervenções. Para tanto, o desenvolvimento de ações de documentação e registro são medidas indispensáveis no sentido de garantir e facilitar o acesso às informações que podem tanto gerar novos estudos como orientar medidas de reconhecimento, valorização, proteção e conservação da arquitetura e de conjuntos urbanos e paisagísticos construídos. Além da formação profissional dos alunos, a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e Design, tem atuado na região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba na prestação de serviços de identificação e preservação do patrimônio arquitetônico e urbanístico. O material a ser levantado neste trabalho servirá de apoio para fortalecer estas ações e também será de uso didático para as disciplinas de graduação e futura pós-graduação a ser implantada junto a FAUeD nesta área.

Projeto de Conservação e Gestão da Igreja de Sant´Ana de Indianópolis - MG

Este trabalho atende a solicitação da Secretaria de Cultura do Município de Indianópolis ( MG); tem por objetivo desenvolver um Projeto de Conservação e Gestão da Igreja de Sant´Ana de Indianópolis, MG, visando sua restauração e a proposição de um plano de manutenção que possibilite seu melhor uso e conservação pela comunidade. A Igreja de Sant´Ana é um dos raros exemplares de edifícios religiosos do século XIX que preservam suas características originais e tem sua origem vinculada ao estabelecimento, em 1755, do Aldeamento de Sant´Ana do Rio das Velhas, pelo Governo da Capitanias de Goiás. O projeto conta com a participação de dois professores doutores da Universidad Michoacana de San Nicolás de Hidalgo, especialistas em projetos de restauração, aplicando metodologia inovadora na elaboração de projetos de conservação de monumentos histórico-culturais. 

TRAJETOS DA PATRIMONIALIZAÇÃO: POLÍTICAS PÚBLICAS, CONCEITOS E PRÁTICAS NA PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL DO TRIÂNGULO MINEIRO E ALTO PARANAÍBA

A pesquisa tem por objetivo investigar e discutir os processos político-sociais de construção do reconhecimento e valorização do patrimônio cultural, os procedimentos de formulação de políticas públicas e seus rebatimentos nas ações e práticas de preservação, identificando e analisando a atuação de sujeitos, dos setores públicos, sociais e privados envolvidos, as ideias e conceitos que subjazem os discursos e as práticas preservacionistas, os conflitos e embates, bem como os processos de centralização e participação democráticas em municípios do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. Tem por fim maior contribuir para uma compreensão histórico-crítica dos procedimentos e ações de preservação do patrimônio cultural e a sugestão de alternativas mais eficazes.

 


Linha de Pesquisa 2: Produção do espaço: processos urbanos projeto e tecnologia.

Tem por objetivo desenvolver pesquisas relacionadas aos processos urbanos abordando projetos de arquitetura e de urbanismo, análise e avaliação de espaços urbanos e processos tecnológicos.

 

Prof. Dr. Fernando Garrefa 

Projetos de Pesquisas: 
Avaliação de inserção urbana e mobilidade de bairro implantado por meio do Programa Minha Casa Minha Vida
Trata-se de projeto em parceria com o IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada e ITDP - The Institute for Transportation and Development Policy. Utilizando-se de metodologia desenvolvida pelo ITDP e LABCidade da FAU-USP, busca-se aplicar estudo de caso em Uberlândia como parte de um estudo mais amplo envolvendo outras cidades. Para tal foi escolhido o Jardim Sucupira, empreendimento erguido para o segmento faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida. A Avaliação conduzida observou aspectos de mobilidade e inserção urbana, considerando quesitos como linhas de transporte, qualidade dos deslocamentos de pedestres, presença de equipamentos de comércio e serviços urbanos, além do formato e disposição do desenho urbano.

 [RES_APO 1] Method of analysis of the resilience in housing complexes through post occupancy evaluiation
Climate change requires an urgent revision of urbanization strategies across the globe in order to reduce energy use and carbon emissions as well as develop resilience. Key challenges are the densification of low density suburbs, use of appropriate construction products and materials, design and building techniques for particular climate zones as well as retrofitting existing housing with new technologies. In developing countries, poor design adds to the social vulnerability that afflicts millions of people with poor access to housing and living in precarious conditions. When Government Programs try to solve this deficit, the low standards set lead to highly inadequate homes for the inhabitants, obliging them to make changes in buildings that are not necessarily prepared for adaptation, leading to material waste and resource inefficiency. This project will use enhanced Post-Occupancy Evaluation (POE) techniques to develop a new more detailed method of analysis of existing housing settlements to demonstrate whether the adaptive interventions already made can be improved for greater resilience, including quantitative and qualitative methods. The case study will be a Government Program neighborhood in the city of Uberlândia - Brazil. The two research groups ("Mora" from the Federal University of Uberlândia and "People, Environment and Performance? from The University of Sheffield) will share their respective expertise in POE, Design and Resilience in order to develop international understanding about localized solutions.

O espaço do comércio e suas relações urbanas
Esse projeto tem como objetivo o estudo amplo e sistemático das relações comércio-cidade. Devido à sua magnitude, foi pensado para estruturar-se em rede, aproveitando-se o conhecimento e as relações entre pesquisadores já existentes na organização dos Colóquios Internacionais sobre o comércio e cidade: uma relação de origem, que há dez anos congrega as pesquisas nessa área. Desta forma, pretende-se abordar as questões como: arquitetura de lojas e Centros comerciais; Avaliação de desempenho em espaços comerciais; Planejamento de áreas comerciais; Comércio atacadista; E-commerce; Comércio e resiliência; Visual merchandising e História do comércio e dos espaços comerciais.

 

Prof.ª Dr.ª Giovanna Teixeira Damis Vital

Projetos de Pesquisa:
Projeto Sustentável para a Cidade nas Américas ? Etapa II
Visa desenvolver e implantar a concepção de Projeto Sustentável para Cidade na América do Sul tendo a cidade de médio e grande porte brasileira como aporte de estudo e aplicação direta. Para tanto, tem como meta desenvolver a análise comparativa entre os Panoramas Ambientais de cidades brasileiras e cidades sul americanas a fim de estabelecer parâmetros de correlação entre os cenários urbanos específicos de cada localidade. Para tanto e a partir dos resultados do ?Projeto Sustentável para a Cidade de Uberlândia ? Setores ? Etapa I? e as cidades consideradas ecológicas e/ou sustentáveis mundiais como referência e objeto de estudo de caso, conforme definido nas Etapas II, III, IV e V, aplicar a metodologia DUC ? Diagrama Unidade Complexa ? e suas quatro dimensões: Filosófica, Ambiental, do Ambiente Construído e da Teia Urbana. A partir dos estudos da Cidade de Campinas, dar início a um largo processo de construção de Panoramas Ambientais Urbanos de cidades brasileiras.

Projeto Sustentável para a Cidade de Uberlândia - Parte IV

Construção do PANORAMA AMBIENTAL URBANO no Setor Sul (Parte IV) da cidade de Uberlândia a partir da leitura ambiental de todos os bairros, circunscritos nesse setor, aplicando a metodologia de Diagrama de Unidade Complexa – DUC (Vital, 2012). A metodologia DUC visa estabelecer os eixos norteadores de Projeto Sustentável para a Cidade e, para isso, se estrutura em leituras de quatro dimensões – Filosófica, Ambiental, Ambiente Construído e Teia Urbana – e onze categorias: Categoria 1 – Percepção Sistêmica: visão de totalidade; Categoria 2 – Hierarquia Sistêmica: redes dentro de redes; Categoria 3 – Ordem Sistêmica: pertencimento; Categoria 4 – Ética Ecológica: cooperação; Categoria 5 – Águas em Evidência; Categoria 6 – Mosaico Verde: sustentação da vida; Categoria 7 – Mosaico de Microclimas; Categoria 8 – Desenho Ambiental Urbano; Categoria 9 – Espacialização de Elementos-Chave Estruturadores; Categoria 10 – Dinâmica urbana: fluxos e conexões; Categoria 11 – Estratégia chave: elementos-chave. Esta pesquisa visa desenvolver e implantar a concepção de Projeto Sustentável para Cidade no Setor Sul de Uberlândia, Minas Gerais, por meio da quarta etapa da leitura ambiental urbana. Aplicar-se-á metodologia DUC tendo a condição urbana de Uberlândia como um reflexo das condicionantes gerais que atuam, especialmente, nas cidades de médio e grande porte, inseridas no contexto brasileiro. O presente projeto faz parte de um projeto geral que inclui a leitura de toda a cidade de Uberlândia. A leitura do Panorama Ambiental Urbano do Setor Leste – Parte I – foi realizada entre os anos de 2013 e 2014. Os trabalhos referentes ao Setor Oeste – Parte II – se iniciaram em 2014 com a leitura da Dimensão Filosófica e Ambiental e, a partir de 2015, foram realizadas as leituras das Dimensões do Ambiente Construído e da Teia Urbana. A leitura do Setor Norte – Parte III – iniciou em 2016. Trabalhos realizados com alunos de PIBIC, PIVIC e Jovens Talentos.

Pesquisa em Metodologia de Projeto em Arquitetura e Urbanismo

A presente pesquisa estudar e desenvolver metodologias de processo projetual em Arquitetura e Urbanismo. A partir do exercício da docência, são identificadas dificuldades dos estudantes de arquitetura ligadas à prática em desenvolver projetos fundamentados em conceitos teóricos e reflexões filosóficas. Essas dificuldades, em síntese, baseiam-se em questionamentos que indagam como ?transformar? uma ideia ? teórica/filosófica ? em ?projeto?. O como desenvolver, por meio da linguagem do desenho, uma ideia reflexiva fundamentada teórica e filosoficamente, torna-se o objeto de estudo e premissa para esta pesquisa. Busca-se, com isto, um aprofundamento sobre como conceber o conceito de projeto em consubstanciação à concepção de projeto, ou seja, compreender como tomar decisões, como desenvolver as reflexões, como e de onde partir para a concepção, proposição e composição projetual contemporânea. Tem-se como referencial teórico as teorias não lineares: o pensamento sistêmico e a matemática complexa.

 

Prof. Dr. Glauco de Paula Cocozza

Projetos de Pesquisa:
Forma urbana e espaços livres nas cidades médias do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba
Esta pesquisa tem como objetivo central compreender a importância e o papel do Sistema de Espaços Livres na Forma Urbana das principais cidades médias do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, através dos processos de produção do tecido urbano, e da morfologia dos espaços livres que estruturam essas cidades, e assim aprofundar as discussões sobre o tema, e verificá-los como representantes de uma condição estruturante da sua configuração. A esse objetivo central, soma-se o objetivo de estabelecer tanto os aspectos formais dos espaços livres: origens, conceitos, elementos projetuais, características espaciais e relevância para a paisagem urbana; quanto os aspectos ligados à organização do sistema e sua relação com as características urbanas existentes em cada área: tipologia das edificações, condição do espaço público e outros. O trabalho pretende estabelecer um resgate de como a forma urbana e os espaços livres foram idealizados e concebidos nos diferentes momentos da evolução urbana da região, a saber: a fase da consolidação desses núcleos urbanos, a chegada da ferrovia e primeiras expansões, a supremacia rodoviária, o desenvolvimento da atividade agrícola, o crescimento das atividades industriais, o desenvolvimento do setor logístico e de serviços. As cidades que estão sendo pesquisadas são: Uberlândia, Uberaba, Ituiutaba, Araguari, Araxá e Patos de Minas.

A LEGISLAÇÃO URBANA E AMBIENTAL E SEUS REFLEXOS NA PRODUÇÃO, CONFIGURAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DOS ESPAÇOS LIVRES INTRAURBANOS EM CIDADES MÉDIAS BRASILEIRAS

O objetivo geral da pesquisa é analisar e comparar o papel da legislação urbana e ambiental na produção, configuração e distribuição dos Espaços Livres Intra-urbanos (ELIUs) em cidades médias, em diferentes regiões brasileiras, em diferentes contextos paisagísticos, e com dinâmicas próprias de crescimento e desenvolvimento urbano. Percebe-se que existe uma relação intrínseca entre as características espaciais da cidade média e sua legislação urbana e ambiental. Ela molda a forma da cidade, possibilita a criação de diferentes tipos de estruturas verdes, de lazer e recreação pelo tecido urbano, define padrões morfológicos, muitas vezes empobrecidos pelas limitações impostas pela legislação, e apresenta algumas brechas legais facilmente manipuladas por agentes do mercado imobiliário. Portanto a proposta dessa pesquisa é discutir os aspectos atuais da legislação urbana e ambiental em cidades médias e seus impactos na estruturação dos espaços livres na forma urbana. Desse modo, a pesquisa pretende contribuir com a discussão dos aspectos normativos referentes ao planejamento urbano e às áreas ambientais protegidas e a sua incidência nos espaços livres das cidades brasileiras de médio porte. 
Tem como objetivos específicos que devem ser analisados por cada grupo de trabalho e que possibilitará atingir as metas da pesquisa: 1. Compreender a Legislação Urbana e Ambiental; Fazer uma leitura e interpretação da legislação urbana e ambiental, tanto no âmbito federal como no âmbito municipal; Fazer uma leitura e interpretação dos planos diretores das cidades pesquisadas; Verificar e comparar como os ELIUs aparecem nos planos diretores municipais; Compreender as brechas legais relativas aos ELIUs.
2. Conceituar a Cidades Médias através do ELIUs Sistematizar as definições e conceitos de cidades médias; Entender as estruturas intra urbanas das cidades médias; Compreender como se estruturam os espaços livres na configuração morfológica de uma cidade média brasileira; Compreender as dinâmicas econômicas, sociais e culturais de cada cidade pesquisada; Verificar a inserção na paisagem regional de cada cidade pesquisa.
3. . Conceituar as categorias tipológicas dos ELIUs presentes nas cidades medias Sistematizar as definições e conceitos dos ELIUs; Elencar as categorias tipológicas dos ELIUs das cidades medias; Entender as estruturas morfológicas dos ELIUs; Compreender as dinâmicas econômicas, sociais e culturais dos ELIUs;  Verificar a inserção na paisagem local, regional e nacional dos ELIUs das cidades medias brasileiras.
4. Produção dos Espaços Livres Intra Urbanos Analisar como a legislação urbana e ambiental propicia ou não a produção de ELIUs: qualificados e não qualificados; Verificar os principais agentes promotores dos espaços livres: mercado, governo, empresas, sociedade. Identificar as ações relativas à gestão do espaço livre que seja reflexo da legislação urbana e ambiental.
5. Configuração e Distribuição dos Espaços Livres Intra Urbanos Analisar se a legislação define padrões morfológicos dos espaços livres; Verificar se a legislação propicia distintas funções ao ELIUs: programas e usos; Analisar inserção no tecido urbano; Identificar a estrutura do Sistema de Espaços Livres nas cidades médias;  Identificar as categorias tipológicas de Espaços Livres nas cidades médias; Identificar se legislação privilegia ou não a distribuição dos espaços livres pelo tecido urbano; Identificar como se dá a distribuição dos espaços livres.
6. Compreender os Conflitos e Potencialidades Gestão pública x privada: ação do Estado, das empresas, das instituições não governamentais e de grupos sociais - políticas públicas, planejamento, programas, parcerias, projetos, participação social, execução e manutenção de espaços livres. Os limites e potencialidades das gestões públicas: entendimento da cidade através do olhar sistêmico, onde a riqueza destas relações possibilita uma nova contribuição para a manutenção e melhoria da qualidade urbana através dos espaços livres públicos.A pesquisa apresenta três etapas distintas: a primeira é a fase de coleta de informações e análises dos temas elencados nos objetivos específicos deste trabalho por cada equipe local, construindo um repertório próprio sobre a legislação em cada cidade do grupo; a segunda etapa é a discussão dos resultados obtidos na primeira etapa e a sistematização dos dados pelas cidades através de uma metodologia de análise comum; e a terceira é a análise comparativa e uma sistematização através do material elaborado na segunda etapa, resultando  no fechamento e conclusão da pesquisa. A pesquisa tem um caráter coletivo, por reunir um grupo de pesquisadores interessados em discutir o espaço livre em cidades médias. Esta rede de pesquisa conta com o auxílio e colaboração de pesquisadores nacionais e internacionais, como da UFSM, UFCG, UNESC, UNOPAR, UEG, UFSCAR e LINCOLN UNIVERSITY, da Nova Zelândia.

 

Prof. Dr. Juliano Aparecido Pereira

Projetos de Pesquisas:
Atualização e melhoria do Laboratório de Modelos e Protótipos (LAMOP) do curso de Design da FAUeD UFU
Estabelecer e concretizar ações de organização do Laboratório de Modelos e Protótipos, LAMOP, do curso de Design da UFU, para que este espaço possa evoluir e dar continuidade à sua característica de estimular a inovação e criatividade em Design, fornecendo suporte a professores, estudantes e pesquisadores no desenvolvimento de suas atividades relacionadas ao ensino, pesquisa e extensão em design.

EVOLUÇÃO DA INDÚSTRIA MOVELEIRA NO BRASIL: Open design e o uso da prototipagem rápida.

Projeto motivado pela necessidade de compreender o desenvolvimento do design de móveis no Brasil, da produção tradicional ao uso de tecnologias computadorizadas, expondo a inter-relação com os aspectos históricos e culturais do cenário onde está inserido. No mobiliário contemporâneo, o movimento “open design” desponta como um novo conceito de inovação e concepção coletiva, onde grupos de pessoas buscam soluções para projetos promovendo a troca de conhecimento e estimulando a criatividade, sendo considerado um avanço social.

Laboratório de Modelos e Protótipos - LAMOP - do curso de graduação em Design: melhoria das condições de uso, desenvolvimento de ações de apoio aos usuários e registro da sua produção.

Estabelecer e concretizar ações de organização e de registro da produção do Laboratório de Modelos e Protótipos, LAMOP, do curso de Design da FAUeD UFU, para que este espaço possa evoluir e dar continuidade à sua característica de estimular a inovação e criatividade em Design, fornecendo suporte a professores, estudantes e pesquisadores no desenvolvimento de suas atividades relacionadas ao ensino, pesquisa e extensão em design.

O design como ferramenta de desenvolvimento da economia criativa em Uberlândia

O design como ferramenta de desenvolvimento da economia criativa em Uberlândia; busca compreender como o design pode contribuir como estratégia para empreendedores da economia criativa em um contexto local, que será mapeado afim de levantar suas especificidades, incluindo regiões mais distantes de grandes centros urbanos em um novo contexto mundial de transformação profunda na maneira como que se vive, troca, se relaciona, consome, compra e vende.

O uso de encaixes no design de mobiliário em madeira: universo técnico-construtivo, de expressão estética e de cultura.

A pesquisa pretende um estudo teórico-prático a respeito da importância dos encaixes para o projeto e produção de design de mobiliário em madeira. Os encaixes podem ser definidos como recurso técnico para junção solidaria de duas ou mais peças em madeira para a confecção de móveis e objetos. A pesquisa está estruturada em duas etapas: uma de estudos teóricos, a ser desenvolvida no Núcleo de Pesquisa em Design e outra de realização prática, no Laboratório de Modelos e Protótipos, LAMOP, espaços da FAUeD-UFU. A etapa teórica compreenderá: (a) Estudo geral sobre os encaixes e (b) Estudo do trabalho de três designers contemporâneos que trabalhem com madeira e o resgate e desenvolvimento de técnicas de marcenaria e uso dos encaixes. A etapa prática será dedicada a: (a) Produção de alguns exemplares de encaixes, selecionados na etapa teórica, os quais irão completar o mostruário pertencente ao LAMOP e (b) Desenvolvimento do projeto e a produção de um banco baixo e um banco alto em madeira maciça com foco no uso de encaixes. As duas peças produzidas serão integradas ao patrimônio material do LAMOP e, se oportuno, serão produzidos em quantidade para a demanda do laboratório. A pesquisa pretende uma abordagem completa do objeto de estudo, isto é, os encaixes, considerando aspectos teóricos e práticos que envolvem a sua produção. O objetivo principal da pesquisa é compreender a importância do encaixe na produção do design de mobiliário, considerando a sua natureza enquanto domínio técnico-construtivo e a sua expressividade estética e cultural.

 

Prof.ª Dr.ª Maria Eliza Alves Guerra

Projetos de Pesquisas:
Análise socioespacial e inserção no processo de urbanização de Cidades Novas na região do Triângulo Mineiro, Pontal do Triângulo e sul de Goiás
O propósito desta pesquisa é dar continuidade às pesquisas efetivadas no doutorado, cujo objetivo foi analisar os projetos urbanísticos, o processo socioespacial e a inserção na urbanização regional de dez vilas operadoras e uma cidade, vinculadas a empresa FURNAS. Insere-se na discussão sobre pequenas cidades e tem como objetivo investigar mais seis cidades, um distrito e uma vila operadora; ex novo ou “novas cidades”, remanescentes da política do setor energético, implementadas pela CELG e CEMIG nas bacias do Rio Grande e Paranaíba, na região do Triângulo Mineiro, Pontal do Triângulo e sul de Goiás na segunda metade do Século XX. Busca contribuir com bases teóricas e conceituais para a compreensão da urbanização no Brasil contemporâneo. As reflexões sobre a trajetória das vilas abrangem três momentos: concepção, realização e uso/posicionamento atual. O estudo utiliza métodos de abordagem histórica com procedimentos de análise comparativa, análise urbana e visual. Visa verificar entre outros pontos, como estas vilas e cidades estão inseridas no processo de urbanização regional, possibilitando a ampliação do conhecimento, além de melhor situar o tema “vila operadora”, como concepção distinta de cidade e sua importância para a evolução das cidades-empresa no Brasil, além de viabilizar grupos de pesquisas no Núcleo de Estudos Urbanos (NEURB) direcionados para estudos de cidades pequenas e médias, e que se espera, serão consolidados no PPGAU/FAUeD. Esta pesquisa já contemplou as cidades homônimas de Cachoeira Dourada/MG e GO (2011/12), a Vila Operadora de Jaguara/MG (2011/12), o Distrito de Gouvelândia/GO, a cidade de São Simão/GO (2012/13) Chaveslândia/MG e Paranaiguara/GO (2013/14). Nova Ponte/MG, única cidade que ainda não foi pesquisada será a próxima a ser analisada. Como desdobramento desta pesquisa, destaca-se também a inclusão das experiências urbanísticas da América Latina, com foco no Cone Sul no Pós-doutorado da pesquisadora.

Cidades na contemporaneidade, urbanismo e urbanização: padrões de dispersão/fragmentação e as dinâmicas de [re]estruturação intraurbana e em bordas rural-urbana nas cidades médias do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba/MG. A cidade de Uberlândia.

O objetivo deste projeto de pesquisa é analisar “novo modelo de cidade” ou a “nova forma de cidade” que esta se configurando atualmente, e de que modo estão ocorrendo estas mudanças no processo de urbanização das cidades médias brasileiras na contemporaneidade. O objeto de estudo será inicialmente a cidade de Uberlândia, seguida das demais cidades médias do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba/MG, Uberaba, Patos de Minas, Araguari, Araxá e Ituiutaba. Visa pesquisar esse fenômeno, identificado como urbanização dispersa, fragmentada e segregada, onde coexistem várias periferias e vários tipos de centralidades. Esta proposta de análise tem como precedente o projeto [Forma Urbana e Espaços Livres nas cidades Médias do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba] desenvolvido multidisciplinarmente, cujo objetivo foi identificar os sistemas de espaços livres de cidades médias no Triângulo Mineiro e, que entre as diversas contribuições, sobre a importância e significado dos espaços livres na estruturação do tecido urbano das cidades pesquisadas indicou a necessidade de aprofundamento das questões relacionadas às formas de produção e organização do tecido urbano através de ações dos agentes produtores de espaços, sobretudo, das novas expansões que estão se configurando para além do perímetro urbano da cidade. Esta tendência observada em nossas cidades é o resultado do encontro entre interesses diversos e contraditórios, da força que se manifesta entre agentes produtores e consumidores do território, cujo enfoque é a dinâmica do espaço urbano, principalmente em relação a sua expansão e [re]estruturação, multiplicidade de usos, atividades e formas urbanas, em cidades cuja malha se apresenta dispersa e periférica, enquanto território e relações socioespaciais. Para se atingir o objetivo central do trabalho, foram elencados diferentes objetivos específicos que serão analisados por etapas de pesquisa, através da atuação de discentes do mestrado e graduação através de bolsas de iniciação científica, que possibilitará atingir as metas da pesquisa.
 
Projeto Arquitetônico ABC do Glória – Bairro Élisson Prieto, Uberlândia/MG.
O projeto de extensão “Projeto arquitetônico da sede do projeto social ABC do Glória, Uberlândia-MG” surge através da demanda solicitada ao Laboratório de Projetos de Arquitetura e Urbanismo e Design da FAUeD/UFU pelos voluntários que movimentam o projeto social. O ABC do Glória vem sendo desenvolvido desde o ano de 2016, no Assentamento do Glória (Bairro Élisson Prieto), no formato de uma biblioteca comunitária, construída em anexo à Capela Beta Helena Guerra, com a ajuda de voluntários e moradores da própria comunidade por meio de doações e força de trabalho coletivo. Inicialmente era um espaço destinado apenas ao reforço escolar, se transformando, pela necessidade observada, em um espaço cultural, pedagógico e de lazer.
 
 

Prof.ª Dr.ª Patrícia Pimenta Azevedo Ribeiro

Projetos de Pesquisas:

A obra do arquiteto Richard J. Neutra

Esta pesquisa tem como objeto de estudo a obra do arquiteto Richard Joseph Neutra em toda sua extensão. Objetiva examinar seus textos, analisar os projetos urbanos, arquitetônicos residenciais e institucionais; envolve, portanto, o estudo da teoria e da práxis arquitetônica. Pretende ainda compreender as contribuições das suas proposições espaciais, de suas experiências técnicas construtivas e de conforto térmico, acústico e visual para a arquitetura moderna brasileira.

Processos analíticos da arquitetura e raciocínios de projeto
Esse projeto estuda e aplica os processos de leitura e análise da arquitetura como apoio ao raciocínio de projeto e como ponte entre teoria e prática. Investiga as técnicas de análise e os meios de representação para a sistematização dessa análise. Pesquisa as soluções adotadas nos projetos e visa a experimentação do espaço com o objetivo de conhecimento das partes e do todo.

Tipologias de habitação social em Uberlândia anos 1970/90 
Esse projeto de pesquisa é parte do projeto mais amplo denominado: MORA [1] elaboração e construção de unidade habitacional de baixo custo sob a ótica da flexibilidade. Visa a elaboração de um banco de dados para o desenvolvimento do projeto MORA e subsidia as disciplinas do curso de graduação. Tem como objetivo pesquisar e levantar as tipologias de habitação social na cidade de Uberlândia enfocando o desenho da sua configuração espacial programa, planta, função, dimensão, flexibilidade e suas ampliações e as possibilidades técnicas e construtivas, bem como o desenho urbano configurado pelas ocupações no território.

Utopias arquitetônicas habitacionais experimentações espaciais e novas técnicas construtivas 
A pesquisa tem como objetivo pesquisar, sistematizar, representar e analisar os projetos de habitações concebidas, no pós segunda guerra, com o espírito investigativo e experimental, enfocando suas organizações urbanas, configurações espaciais e suas técnicas construtivas. Os dados levantados e estudados com esta pesquisa servirão também de subsidios para a nova disciplina “Pesquisa Tecnológica em Projetos Experimentais” do recém-implantado Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo – Mestrado Acadêmico da FAUeD/UFU.

 

Prof.ª Dr.ª Simone Barbosa Villa

Projetos de Pesquisas:
[COMO VOCÊ MORA?] Sistema interativo de avaliação pós-ocupação da qualidade do habitar em meios digitais
Este projeto de pesquisa tem o objetivo principal de desenvolver um sistema interativo de avaliação pós-ocupação em meios digitais, que permita identificar a qualidade das habitações produzidas e cuja viabilidade, testada em estudos de caso na cidade de Uberlândia (MG), possa fundamentar sua replicação futura em território nacional. Considera-se, portanto, a hipótese de que a qualidade das habitações tende a melhorar, através da montagem e observação, por parte dos arquitetos, agentes imobiliários públicos e privados, de bancos de dados municiados por avaliações pós-ocupação. Este trabalho também pretende dar continuidade a pesquisas desenvolvidas no âmbito do grupo [MORA] pesquisa em habitação, que enfocam justamente metodologias de avaliação pós-ocupação e interfaces digitais, ampliando a discussão sobre novas possibilidades metodológicas na área, por meio da interdisciplinaridade, da adoção de diferentes métodos de coleta de dados e de abordagens não tradicionais. A relevância deste sistema reside, além das vantagens já citadas anteriormente, no fato de disponibilizar à sociedade um canal de comunicação digital sobre o “morar”, via internet, tablets e smartphones, explorando recursos interativos e interfaces digitais mais amigáveis e intuitivas. De um lado, promoverá o diálogo entre os habitantes e os agentes produtores da habitação (públicos e privados), fomentando a melhoria contínua da produção da habitação em diferentes escalas e esferas. Mediante as informações coletadas pelo sistema (bancos de dados sobre o morar), objetiva disponibilizar dados estatísticos e científicos que poderão ampliar a qualidade dos projetos na área, bem como nortear o estabelecimento de políticas públicas, normas e legislações. De outro lado, agirá como um meio de informação e conhecimento para os próprios habitantes usuários do sistema na medida em que propiciará o acesso a dados e questões sobre aspectos relativos ao “morar” e seus impactos no ambiente em que residem.

[BER_HOME] Resiliência no ambiente construído em habitação social: métodos de avaliação tecnologicamente avançados

A resiliência no ambiente construído, entendida aqui como a capacidade desse ambiente de responder, absorver e adaptar-se a diferentes impactos e demandas ao longo do tempo, é um aspecto fundamental para elevar a qualidade dos empreendimentos habitacionais, uma vez que está diretamente ligado aos conceitos de sustentabilidade, vulnerabilidade e capacidade adaptativa. No campo da arquitetura e urbanismo, a resiliência é frequentemente associada quando desastres naturais e/ou ausência de recursos naturais são comuns, caracterizando situações extremas. No entanto, essa pesquisa enfoca o estudo da resiliência do ambiente construído em habitações sociais, que frequentemente tem que superar dificuldades socioeconômicas, ambientais e físicas impostas ao longo do tempo. São ameaças potenciais que aparecem tanto como interrupções (em horizontes de tempo curtos) quanto como ameaças difusas e lentas (por períodos mais longos). Essas crises afetam a capacidade de resiliência do ambiente construído porque estão ligadas à vida cotidiana, que é a escala de foco para qualquer projetista. Nesse sentido a pesquisa tem como objetivo principal avaliar os fatores que constituem a resiliência no ambiente construído em habitação social com foco na unidade habitacional, identificando os principais atributos projetuais que lhe conferem resiliência. Como piloto, a pesquisa irá centrar-se na avaliação e análise comparativa de três empreendimentos de habitação social localizados na cidade de Uberlândia. Para isso serão desenvolvidos procedimentos metodológicos tecnologicamente avançados de avaliação (desempenho e pós-ocupação), utilizando ferramentas digitais especialmente desenvolvidas para coleta e tabulação de dados e visualização de resultados em bases comparativas por meio da modelagem paramétrica. A metodologia adotada neste estudo será: (i) pesquisa bibliográfica - revisão da literatura que conceitua criticamente a resiliência no ambiente construído em habitação social; (ii) pesquisa referencial - análise dos resultados de pesquisas anteriores, análise dos elementos que compõem os sistemas de avaliação da resiliência na área de arquitetura e urbanismo, e definição da matriz de avaliação de resiliência do sistema; (iii) pesquisa conceitual-abstrata - a partir dos achados da pesquisa bibliográfica e referencial, apresenta os conceitos e teorias pretendidos e define um conjunto de métodos de avaliação de resiliência; (iv) pesquisa empírica - estudo observacional - análise comparativa de três soluções diferentes em Uberlândia, Brasil. Com os resultados obtidos, pretende-se fornecer informações projetuais aos agentes envolvidos na produção de habitação social no Brasil, notadamente projetistas e usuários, a fim de fomentar estratégias efetivas para promover moradias mais resilientes e sustentáveis. Também pretende-se contribuir para as recomendações globais da New Urban Agenda - Habitat III - e Sustainable Development Goals - AGENDA 2030 -, assim com contribuir para as recomendações locais do Ministério das Cidades - Departamento de Habitação -, e da Secretaria de Habitação do Município de Uberlândia, fornecendo tais recomendações e insumos projetuais para empreendimentos mais resilientes e sustentáveis, assim como ferramentas mais eficientes de avaliação de desempenho e de pós-ocupação da resiliência do ambiente construído em habitação social.. 

[MORAR EM HIS] Qualidade na habitação de interesse social: avaliação e projeto

Quando nos referimos à produção da habitação de interesse social no Brasil, a necessidade de revisão dos modelos propostos é grande. Além da ausência da qualidade tecnológica e construtiva que vislumbramos nos conjuntos habitacionais espalhados por todo o Brasil, salvo raras exceções, percebemos a baixa qualidade espacial dos espaços ofertados. Evidencia-se a crítica sobre a qualidade do projeto de habitações de interesse social, comumente ofertado no Brasil, na medida em que, a grande maioria das soluções propostas considera precariamente as reais necessidades dos moradores, assim como seu ciclo de vida. Por outro lado, inúmeros autores abordam às transformações da sociedade nas últimas décadas e questionam de que forma e em que medida tais mudanças são contempladas na produção do espaço doméstico. Nesse contexto o projeto de pesquisa [MORAR EM HIS] visa desenvolver instrumentos de análise a avaliação de empreendimentos destinados a habitação social no Brasil através de estudos de casos. Pretende-se também a criação de ferramentas e bancos de dados sobre o morar em habitações de interesse social com o intuito de fornecer subsídios para a ampliação da qualidade do seu projeto para diversos agentes.

[RES_APO 2 e 3] Resiliência e Adaptabilidade em Conjuntos Habitacionais Sociais através da Coprodução

O trabalho da continuidade a uma pesquisa já realizada durante o ano de 2016 por duas instituições: o [MORA] pesquisa em habitação da FAUeD/UFU e [People, Environment and Performance] da SSoA da Universidade de Sheffield - TUoS) financiadas pelo Santander Research Mobility Awards (janeiro de 2016 ? £4.000). Considerada a primeira fase do trabalho, essa pesquisa desenvolveu procedimentos metodológicos de avaliação pós-ocupação (APO) e Coprodução em conjuntos habitacionais de interesse social (CHIS) enfocando sua adaptabilidade e resiliência. Para verificação, os procedimentos metodológicos desenvolvidos, também foram aplicados no mesmo estudo de caso na cidade de Uberlândia, Brasil, intitulado ?Shopping Park?. A pesquisa como um todo será composta por três etapas, todas como objeto principal de estudo o bairro ?Shopping Park?: (i) Etapa 1 ? Levantamento geral da área com pesquisa de avaliação pós-ocupação (APO), análise de desempenho e início da atividades de Coprodução (2016); (ii) Etapa 2 ? Coprodução enfocando a unidade habitacional de uma quadra em específico na área de estudo (2017); (iii) Etapa 3 ? Continuidade da Coprodução enfocando a unidade habitacional de uma quadra em específico na área de estudo (2018). O presente projeto de pesquisa trata das etapas 2 e 3. Nessa parceria pretende-se o compartilhamento de conhecimentos nas áreas de APO, Coprodução, Adaptabilidade e Resiliência, a fim de desenvolver uma compreensão internacional sobre as soluções localizadas. Essa pesquisa fornece as bases para a parceria entre as duas instituições e promove a excelência da investigação e know-how através da troca de conhecimento entre dois grupos de APO e Coprodução na Inglaterra e no Brasil, incluindo metodologias inovadoras na prospecção de aspectos culturais, ambientais, técnicos e funcionais do ambiente construído. Em particular, aborda aspectos interdisciplinares através de uma combinação de arquitetura, ciências sociais e métodos de engenharia. Objetiva-se, com os resultados dessa pesquisa, a disponibilidade de informações sobre o estudo de caso, identificando aspectos a serem melhorados em novos projetos ofertados pelo governo no intuito de ampliar a capacidade de adaptabilidade e resiliência do ambiente construído em questão. Essa experiência pode promover uma diferença real e prática aos residentes no Brasil e proteger o futuro, fornecendo orientações detalhadas para o projeto de habitação mais adaptável e resiliente em um contexto local, comprovado através de um estudo de APO e Coprodução. A compreensão dos diferentes desafios em ambos os países podem ainda ajudar a expandir o campo de conhecimento para alunos de graduação e pós-graduação de cada instituição, através de trocas digitais, bem como fornecer novas ferramentas e técnicas para os gestores de habitação para auxiliar a tomada de decisão.

 

Prof.ª Dr.ª Viviane Guimarães Alvim Nunes

Projetos de Pesquisas:
Design e Sustentabilidade no Setor Moveleiro: diagnóstico e proposição de soluções estratégicas para o controle de resíduos nas MPEs de Uberlândia/MG
O projeto - Design e Sustentabilidade... (CNPq) - busca dar continuidade às pesquisas iniciadas no doutorado em Design (2010/2013) no Instituto Politecnico de Milão, cuja tese Design Pilot Project as a Boundary Object: a strategy to foster sustainable design policies for Brazilian MSEs contemplou o desenvolvimento de um Projeto Piloto de Design denominado Projeto MODU.Lares com oito micro empresas moveleiras de Uberlândia/MG, e contou com a colaboração do SENAI, SEBRAE, SINDMOB e apoio do governo local. O projeto aqui proposto engloba ainda a pesquisa de Iniciação Científica PIBIC FAPEMIG (Edital 04/2015), intitulada ?Uso do Design como ferramenta estratégica na elaboração de diretrizes de fomento às práticas de Responsabilidade Sócio-ambiental nas Micro e Pequenas Empresas do Setor Moveleiro da região do Triângulo Mineiro?, em andamento, que inclui, entre outros aspectos, o levantamento de dados sobre o setor moveleiro sob medida para a construção de um cenário atualizado de informações. A partir do entendimento da interdisciplinaridade como elemento-chave para a ciência, esta proposta integra pesquisadores de áreas de conhecimento complementares bem como com a cooperação de duas empresas do ramo moveleiro de Uberlândia/MG - a Moveis Resende e a Projeto&Art, com o intuito de ampliar os impactos positivos da pesquisa já iniciada em 2010 e contribuir para um novo estágio de adoção do Design na região.

Design para a Sustentabilidade: projetar Sistemas Produto-Serviço Sustentáveis (S.PSS) em economias distribuídas (DE).

Este projeto tem como principal objetivo pesquisar e sistematizar dados relacionados ao tema do Design para a Sustentabilidade, especialmente experiências relacionadas aos sistemas produto-serviços sustentáveis (S.PSS) aplicados às economias distribuídas, a fim de delimitar o estado da arte do tema no Brasil e no mundo. Busca ainda: a) aproximar alunos do curso de Design com o cenário da sustentabilidade, vivenciando os processos de colaboração, co-design, inovação; b) potencializar a formação de designers profissionais responsáveis e comprometidos com a pesquisa; e c) fortalecer a interação continuada entre Universidade e sociedade, incentivando práticas colaborativas e sistêmicas para a consolidação do comportamento sustentável por meio do design e que visem ao bem-estar coletivo.

Design Sustentável e Fabricação Digital: alternativas estratégicas para o reaproveitamento de resíduos moveleiros em contextos de produção distribuída.

A região do Triângulo Mineiro/MG possui por cerca de 800 micro e pequenas indústrias moveleiras, com produção artesanal e sob encomenda (SENAI et al., 2006; OLIVEIRA et al. 2012), nas quais os processos de desenvolvimento de produto e de gestão de produção são praticamente inexistentes (ZURLO, NUNES, 2015). Com relação aos resíduos, em 2012, o volume estimado anual gerado pelo setor em Uberlândia/MG e região correspondeu a cerca de 20.000m3 (NUNES, 2013). Descartados em diversos terrenos na periferia do município, e no aterro sanitário do município, os resíduos contribuem para o agravamento dos problemas ambientais e de saúde na região devido a fatores como: pouco interesse político municipal por questões ambientais; pouco interesse do microempresário em assumir a responsabilidade socioambiental de sua empresa; número reduzido de profissionais atentos às urgentes questões da responsabilidade projetual para a redução dos impactos de produção; e desatualização de dados sobre o setor moveleiro. Todos esses fatores reforçam a importância da pesquisa em Design para a Sustentabilidade que oriente práticas projetuais e de produção inovadoras para o setor moveleiro, no qual o designer pode ter um papel estratégico (SANTOS et al., 2008). Entende-se a importância da visão sistêmica para inserção de práticassustentáveis setor moveleiro de Uberlândia nos seguintes aspectos fundamentais: otimização do uso de materiais; extensão do ciclo de vida dos materiais; uso de matérias primas não poluente; otimização de soluções técnicas; melhoria de qualidade dos ambientes de trabalho, dentre outros. O objetivo principal do projeto é entender como é possível minimizar o impacto ambiental da produção moveleira sob medida, reaproveitando resíduos (ex., retalhos de MDF, MDP, em estado original) na criação de novos produtos por meio da Fabricação Digital, com vantagens econômicas e sociais para os envolvidos, em contextos de produção distribuída. A pesquisa estrutura-se em: (i) levantamento sobre Soluções de Design para o reaproveitamento de resíduos moveleiros e os princípios projetuais adotados; (ii) definição dos elementos e/ou princípios de projeto (funcionais, técnicos, estéticos, construtivos); (iii) desenvolvimento de novos produtos a partir do uso de retalhos (ex. MDF, MDP, compensados, ou seja, resíduos em estado original); (iv) prototipagem dos objetos projetados para avaliação das qualidades (funcionais, técnicas, estéticas, construtivas); (v) análise dos limites das soluções projetadas e ajustes; (vi) registros de Propriedade Intelectual (desenho industrial, modelo de utilidade e/ou patentes); (vii) elaboração de manual técnico- projetual, com as soluções desenvolvidas, para a divulgação dos resultados da pesquisa. A proposta é relevante pois estimula ações sistêmicas, potencializando os impactos positivos a partir do compartilhamento de soluções, recursos e estruturas, fortalecendo a interação entre a universidade e sociedade, incentivando práticas colaborativas para consolidação do comportamento sustentável por meio do design.

Uso do Design como ferramenta estratégica na elaboração de diretrizes de fomento às práticas de Responsabilidade Sócio-ambiental nas Micro e Pequenas Empresas do Setor Moveleiro da região do Triângulo Mineiro.

O fomento às posturas sustentáveis relacionadas as diversas áreas do conhecimento, dentre elas o Design, é fundamental para se obter impactos sócio-ambientais positivos e para potencializar elementos que formam o tripé do desenvolvimento sustentável, ou seja, aspectos relacionados às questões econômicas, sociais e ambientais de uma dada região. Em particular, aspectos ligados ao Design e a Gestão podem contribuir para que as micro e pequenas empresas do setor moveleiro incrementem suas operações em direção à sustentabilidade, não somente no que se refere aos impactos ambientais (dentro e fora das empresas), mas ainda em relação às questões econômicas e sociais. Tendo em vista o contexto do setor moveleiro de Uberlândia e região, pretende-se contribuir para a reflexão sobre o status do setor, a sua interação com as disciplinas teóricas oferecidas pelo curso de Design e o papel do futuro designer enquanto profissional consciente e responsável. A partir da análise do cenário local, ou seja, o mapeamento atualizado do setor e a sistematização de dados, bem como de estudos sobre instrumentos de Design Estratégico para a Sustentabilidade, a pesquisa visa projetar um cenário futuro mais responsável e inovador, definindo diretrizes estratégicas de design orientadas pelas premissas do desenvolvimento sustentável, de forma a reduzir o impacto socio-ambiental das micro e pequenas empresas, e aumentar a CSR perante a sociedade como um todo.